sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Há flor na pele

Ai as tatuagens!

Longe vão os tempos em que quem tinha tatuagens eram os delinquentes, os combatentes de ultramar e os ex-presidiários. Nesse tempo quem tivesse coragem de fazer uma tatuagem era macho - ali com uma agulha e tinta da china.

Agora, até os membros do PP debaixo dos pólos cor-de-rozinha Ralf Lauren têm tribais e carpas Koi!

Não levem a mal, adoro tatuagens, há anos que sonho fazer uma mas tenho demasiado receio. Primeiro porque é até ao momento uma coisa definitiva e segundo porque tem de ser muito bem pensada, quer a tatuagem, quer o local onde colocá-la.

Todos conhecemos a cliché tribal na zona dos rins nas senhoras (também denominada de ho tag), toda a gente tem uma, TODA a gente, até pelo menos se começar a tornar repetida e repetida por demasiada gente.

O grande problema é que infelizmente as pessoas são como carneiros.

Não tenho dúvidas que a pessoa que teve a ideia original está mais que arrependida e já pensou por diversas vezes atirar-se ao rio por isso.

Outra coisa que me deixa perplexa é o conteúdo de algumas tatuagens - acredito que algumas delas tenham sido feitas com demasiada leveza de espírito durante grandes bebedeiras, porque não estou a ver um tipo de dois metros e largo como um armário de porta aberta a fazer de caso pensado um Noddy no bícep direito ou um anel de fogo à volta do umbigo.

Neste momento devem estar a perguntar-se se estou a falar de casos verídicos ou estou mais uma vez a utilizar o exagero como figura de estilo. E eu respondo que não, pois apesar de ter uma imaginação demasiado grande que por vezes se confunde com a realidade e ser por isso considerada como uma pessoa esquisita, os exemplos que costumo dar são do mais fidedigno que consigo arranjar.

Ai querem provas? Então cá vai:

Pois, não, não é a do Noddy, porque para vos conseguir dar provas teria que conseguir que o meu vizinho da frente se mantivesse mais tempo fronte à janela do quarto após a saída do banho e que a minha câmara fotográfica fosse profissional.

Agora digam-me: Quantos de vós já tinham reparado nas tatuagens panisgas que muitos mauzões têm para SEMPRE disponíveis para gozação alheia?

Qualquer dia vão-me dizer que numa das nádegas tem um gatinho branco desenhado ou que a simpática septuagenária por quem passo todas as manhãs na banca de jornais tem uma rosa vermelha e uma caveira no seio esquerdo...

É por estas e por outras que rezo com devoção para que nunca me encontre nas imediações de uma loja de tatuagens quando já esteja bebida, sob risco de na manhã seguinte acordar com uma tatuagem do super-homem no braço - e se há coisa que me assusta é poder vir a ter algum tipo de semelhança com o Bon Jovi...

18 comentários:

gimbras.nofuturo.com disse...

Só uma coisa: quem te deu autorização para publicares a minha foto como exemplo do conteúdo do post?

CBlues disse...

Pressupuz que o facto de teres a minha roupa interiror vestida, isso me dava o direito - ao fim ao cabo, este conteúdo também é meu :)

AD disse...

Mas repara, num tipo com umas cuecas daquelas a tatuagem do anel de fogo não destoa. Digo eu. Aliás, eu estou em crer que estes indivíduos só se tornam armários precisamente para bater no pessoal que goza das tatuagens deles.

Devido ao seu carácter (quase) definitivo acho que uma tatuagem deve ter um significado especial. Como o amor de mãe ou a suástica na testa do Charles Manson.

Nawita disse...

Excelente este post!

O Gimbras mete medo, mas ao mesmo tempo dá para ver que é um rapaz sensível!

Eu tenho uma tatuagem que fiz há vários anos, foi muito bem pensada e o lugar onde está bem escolhido. Digo-te já, dói muito, se fores fazer uma escolhe um lugar que tenha mais carninha!
Visível ou não a tatuagem é para nós e não para os outros, mas como dizes cuidado com a bebida e os lugares para onde vais ;)
Uma vez vi uma senhora com uns 75 anos na piscina com os netinhos, ela tinha um dragão tatuado numa das nádegas!
Ah e a minha diz “Angola 75 Amor de mãe e pai desconhecido”!

grassa disse...

Eu só uso tatuagens temporárias, diria até diárias, que é como quem diz as chapadas no focinho que o meu chefe me dá sempre que faço asneira.

Gata das Botas disse...

Quando todos os meus amigos (e amigas) decidiram desatar a fazer tatuagens como se não houvesse amanhã, eu também quis. Na altura havia umas chicletes que traziam tatuagens das Tartarugas Ninja e eu fazia um sucesso com elas, mudava todas as semanas!

gimbras.nofuturo.com disse...

O facto de eu ter a tua roupa interior vestida, não te dá o direito a nada, querida. É apenas um dos meus fetiches. E fica-me melhor a mim do que a ti, 'tá?

Vê isto antes de ires para a frente com a cena das tatuagens:
http://gimbras.nofuturo.com/vai-uma-tatuagem

grassa disse...

Posso-te tatuar com saliva, se quiseres.

grassa disse...

Estou a falar para o Gimbras, obviamente.

Isa disse...

Já eu rezo com devoção para se um dia estiver muito bebida, me encontrar com um tipo parecido com o Bon Jovi.
Não precisa de saber tatuar.

Também não precisa de ser muuiiito parecido.

Pronto, vá, eu num rezo com devoção....

(o da foto vai-se a ver e tem uma tatoo da Hello Kitty na nádega esquerda. Tem ar disso).

gimbras.nofuturo.com disse...

Grassa, devias ter-te oferecido mais cedo... agora já só me falta uma zona por tatuar...

tiagugrilu disse...

Estou em crer que em breve quem será alternativo somos nós, os não-tatuados.

Ontem vi uma gaja mais feia que a IC19 com uma tatuagem sexy a sair-lhe de entre um pneu e outro.

A disse...

somos cada vez menos, tiagugrilu.

uma vez lembrei-me de uma tatuagem altamente para eu fazer, mas agora não me lembro qual era. mas era muito fixe, acreditem em mim!

tiagugrilu disse...

Tá bem!

AD disse...

A,
Como é que queres que acreditemos em ti se depois de dizeres o que quer que seja nos piscas o olho?

A disse...

por causa do meu bigode que revela uma pessoa de bom carácter.

grassa disse...

Pessoal: o Tiagu está grávido do A!

CBlues disse...

Já que estiveste presente na altura da concepção, vais ser o padrinho?