terça-feira, 21 de abril de 2009

Arca de Noé

Desenganem-se se pensam que vou fazer mais alguma referência a incongruências da bíblia - fica para o ano, ou para alturas do Natal.

Quando estou aborrecida, tenho por hábito ver fotos no google para me animar. Dei por mim a ver fotos de animais e a sonhar acordada (que poderá ou não ter a ver com a vaca da minha vizinha de baixo ter estado até às 4:30 da manhã a dar uma festa lá em casa).

Sempre adorei bicharada e levava para casa tudo o que apanhasse, o que normalmente se manifestava em bolsos cheios de minhocas, caracóis, rãs, lagartixas, bichos de conta...

Já agora, o que foi feito dos bichos de conta?

Sempre foram os meus favoritos. Como os rapazes não me deixavam brincar com os guelas deles, brincava com a minha colecção. Bons tempos!

Como é típico das crianças, pedia aos meus pais para me arranjarem mais animais de estimação mas eles sempre se esquivaram oferecendo-me gatos, peixinhos e cágados.

Sempre soube bem o que queria e não me deixava enganar com desculpas do género: "Não podes ter esse animal num apartamento" ou "É um animal imaginário".

Quando juntar um dinheirinho, vou aplica-lo a concretizar um dos meus sonhos. Sonho esse que passa pela aquisição de pelo menos um de cada um destes exemplares.










21 comentários:

Anônimo disse...

Por uma questão de respeito para contigo e para com os teus vou abaster-me de fazer comentários de índole trolha quanto às potenciais brincadeiras com os berlindes dos rapazes.

Anônimo disse...

O meu primo uma vez comprou um cavalo com o cartão de crédito do pai. E nem sequer estou a brincar. E se não comprou um unicórnio foi porque estavam esgotados.

Anônimo disse...

Ah, só mais uma coisa: fiquei deveras desapontado ao chegar ao fim do post e não ter lido uma única referência ao Carlos Alberto Moniz.

Anônimo disse...

Ou era Martim Moniz? Egas Moniz? Não interessa, o pai da Lúcia.

Anônimo disse...

Não a irmã, a outra, a das novelas.

grassa disse...

O penúltimo é fácil de apanhar.

É só deixar um rasto de Lucky Charms do fundo de um arco-íris até uma ratoeira.

A disse...

os meus pais deram-me um unicórnio quando era mais novo, mas não lhe dei de comer e ele morreu. vim a saber que era o último, desculpa lá.

A disse...

o que são guelas, e porque é que os meninos não te deixavam brincar com elas?

tiagugrilu disse...

Por uma questão de respeito não te vou dizer que podes brincar com os meus guelas.

Anonymous,
No momento em que li a tua cena do Cásalberto Moniz estava a vesgolha da filha dele na tv aqui à minha frente. Juro.

Anônimo disse...

Eu disse que ela fazia novelas mas acho que faz cantigas. Assim é que é. Acho que estava a confundir com aquela que perdeu o "o" do Castelo-Branco.

gimbras.nofuturo.com disse...

Uma rapariga a ver animais online... Por uma questão de respeito para contigos e para com os teus vou optar pelo silêncio no que toca ao que os meus pensamentos me estão a dizer. E é que nem precisei de chegar à parte dos guelas, dos rapazes, nem do duende... :S

CBlues disse...

Nessa altura desconhecia todo o potencial da dubiedade da palavra guelas. Depois cresci e descobri que já não é preciso pedir muito para brincar com os berlindes.

Os unicórnios são animais muito difíceis de encontrar mesmo no mercado negro e quem os consegue arranjar com recurso a esquemas mais ou menos ilícitos, como tu A, não lhes dá o verdadeiro valor. Devias ter vergonha.

O Carlos Alberto Moniz e as suas crias são à sua maneira uns animais, mas deitam muito pêlo e normalmente uso roupas escuras. Já viste a fortuna que gastaria em rolos para limpar a roupa?

CBlues disse...

Longe vão os tempos em que os duendes se apanhavam com cereais, estão mais exigentes agora - têm de ser canecas de litro e de Tuborg para cima.

A, pela pergunta, suponho que guelas seja uma palavra que apenas a criançada da grande lisboa usava para falar de berlindes. E os outros meninos não me deixavam brincar com os deles porque cheiravam mal dos pés (ou pelo menos era o que lhes arremessava sempre que me negavam a participação nos seu jogos).

Com este post consegui saber que pelo menos 3 pessoas no mundo me respeitam. E isso é bom, tal como Buenno.

Anônimo disse...

Onde há muidos duendes é nos hospidais.

...

Que piada fandásdica.

tiagugrilu disse...

Ahahahahah!

- És o baiór!!!

gimbras.nofuturo.com disse...

A CBlues tem razão. Agora qualquer menino a deixa brincar com os guelas. Eu deixava. :P E tenho dois abafadores. loool.

tiagugrilu disse...

É impressão minha ou já não mandas uma há uns anos, Gimbras?

Anônimo disse...

Se não o melhor é ir ao médico ver isso, pá...

A disse...

não precisas, dou-te já o diagnóstico: elefantíase.

Anônimo disse...

MEU DEUS! Está a nascer-lhe um elefante no escroto?!

CBlues disse...

E depois pode fazer filmes com o nome monster no título.