quinta-feira, 16 de abril de 2009

Ele está no meio de nós


Sei que já passou a Páscoa mas mesmo assim considero esta pequena dissertação dentro do prazo de validade.

Porque nunca é tarde para pôr em causa a religião católica. E também porque queria dar um tempinho para me sentir segura mandando por terra as bases em que assentam as crenças das minhas vizinhas testemunhas de Jeovah, sem temer que a minha casa seja cercada por uma multidão enfurecida com archotes.

Quem tem a infelicidade de passar esta quadra num local refundido no interior profundo - a terra de meus avós - sabe que a tv cabo ainda não chegou lá.

Não chegou lá grande coisa. Sempre que tenho de usar o telemóvel, tenho de me deslocar para o cimo de um cerro e encostar-me ao lado direito do poste telefónico que lá existe.

Se nesse dia estiver vento de Oeste, consigo fazer chamadas.

São demasiadas variáveis, dirão. Mas ao fim de algum tempo, conseguimos identificar os sinais logo pela manhã se vamos conseguir falar.

Quase como os anciãos que escrevem o Borda de Água, que são prisioneiros dos editores desde pequenos, mais ou menos por alturas do seu sétimo aniversário - que é, como toda a gente sabe, a idade do despertar do dom da previsão do tempo.

Mas voltando à televisão.

Por essas alturas somos sempre brindados com novas versões da vida de Cristo e o camandro.

Resumidamente o Tipo nasce, a mãe convence o pai que é concepção divina, vêm os reis que lhe dão prendas, gap de 24 anos, é baptizado, cura aleijados e ceguinhos, multiplica comida para pessoal que apareceu lá em casa para jantar sem avisar, janta com uns amigos, um deles não gostou muito que ele lhe tivesse ganho o burro no Pocker, chiba-se, penduram-no na cruz, morre, volta, fim.

Fim? Então e depois?

Ele volta, só para dizer que pode e depois?

Nem as minhas vizinhas me conseguem responder porque não aparece em filme nenhum.

Voltou a pastar rebanhos? Dedicou-se à carpintaria? Voltou para casa com o ET? Deixou de tomar banho e foi para o Algarve vender melões à beira da nacional? Inspirou os Imortais?

Esta última, é a que me parece a mais forte hipótese.

There can be only one.Esta é a base da igreja católica!

E ele luta bravamente contra os Deuses das outras religiões até só haver um. O que acham que foram as cruzadas? Lutas contra os infieis. O nome diz tudo.

Perai! Alcaheda! Blasfémia?

Que seja. Agora não há fogueirinhas, por isso posso dizer o que quiser. Por via das dúvidas, nunca revelarei dados pessoais meus...

Sei lá, para variar, podiam fazer um filmezito um bocado mais longo e acabavam com essas pontas soltas de uma vez.

Eu nem cobro direitos de autor pela ideia. Pode ser? Vejam lá isso e depois digam qualquer coisa. Ora essa, de nada.

21 comentários:

tiagugrilu disse...

Epá, primeiramestes, uma vénia ao uso da maiúscula em "o Tipo" e em frisares o "gap de 24 anos". Isso é LINDO.

- Acho que o final é para completarmos. Por isso, vou tratar de pensar num final para esses filmes e logo escrevo. Boa?

A disse...

escreveres coisas como "o Tipo" é que provam o quanto tu ainda estás presa à tradição cristã do Deus do uno e Filho zombie. como viste eu não coloco Deus com letra maiúscula, nem o Jesus. porque sou agnóstico, posso-me permitir.

A disse...

...quem é que alterou o meu comentário, para colocar as maiúsculas!? eu nem sabia que isso era possível...

Anônimo disse...

O intervalo de 24 anos é perfeitamente legítimo porque ninguém quer saber do JC primeiro como adolescente, a fumar atrás do refeitório e a apalpar miúdas, e depois como desempregado a viver em casa dos pais a ver televisão todo o dia. Convenhamos que não é muito inspirador.

grassa disse...

Pessoal, o A já levou com o Carlos Cunha!

tiagugrilu disse...

LLLLLLLLLLLLLLLLLOOOOLLLLLLLLLLLLLLLLL

Não estava à espera que o boato aparecesse aqui!

Anónimo,
Tens toda a razão. Não sei se Jesus andou numa escola igual à minha, porque se foi, então fumar era atrás do ginásio, e apalpar miúdas... Bem, isso era em todo o lado.

Anônimo disse...

Deixa lá A, mal por mal, se calhar, e isto é se calhar porque não quero pensar muito nisso, antes com o Carlos que com a Aurora.

tiagugrilu disse...

Quem é a Aurora Cunha?

Presumo que não seja boa...

Anônimo disse...

Depende do que considerares boa. Se tiveres um fetiche com corredoras de fundo ou achares que a Fernanda Ribeiro é uma grossa, então talvez seja. Eu não estou aqui para julgar ninguém.

PWFH disse...

Eu acho que Ele só cá voltou para ir buscar as chanatas que ficaram na base da cruz! É que já não se fazem daquelas chanatas em lado nenhum, eu pelo menos não encontro.

PWFH disse...

Se calhar posso comprar as chanatas onde o Judas perdeu as botas!

CBlues disse...

O Senhor inspirou todo o look do pessoal do palheiro: as calças tipo fraldas, o cabelo pejado de porqueira, e claro, a chanata boneca. Comprei umas o ano passado mas já não são o que eram - parece que os ensinamentos estão a perder-se...

CBlues disse...

Ouvi dizer que tinha um rabo um bocado dilatado - cabem lá pequenas localidades e tudo.

tiagugrilu disse...

Ainda estamos a falar da Aurora Cunha?

É que eu aprecio o género. A Fernanda Barbuda, como eu e uns amigos lhe chamávamos amiúde, excita-me só de pronunciar o seu nome.

Ooops...!

AP disse...

Segundo reza a lenda, e a Biblia também, ele voltou, provou a S. Tomé que existia em carne e osso, e levitou para o céu, onde agora está abancado à direita do pai, deus em pessoa! Passar 2000 e tal anos abancado à direita de deus não tem mesmo interesse nenhum, deve ser por isso que depois nunca nenhum filme aborda esta fase da vida dele.

tiagugrilu disse...

Ah, então Ele é isso.

anatcat disse...

não tendo nada a ver com o post ou comentários...

mas haverá outra CBlues???????????

claro que eras tu

+ bjos em tons de azul

(e ó pessoal da pesada do "um dia talvez vos conte uma estória" :D, nada de gozar, que -acho eu- não somos ambas de fufarias, mesmo isso não tendo mal algum)

CBlues disse...

AP, ninguém quer passar assim tanto tempo com os pais. Nem mesmo se ele for Deus e tiver conversas super interessantes sobre a dicotomia céu/inferno.

Deve ser uma seca estar a ver uma um jogo de futebol e ele estar sempre a fazer spoil ou manipular os resultados. Ele sabe como o meu, se pudesse o faria.

CBlues disse...

Anatcat, obrigada pelo elogio. Há quem diga que sou feliz porque sim, o meu médico, chama-lhe autismo.

Quanto à possibilidade de cenas lésbicas, poderia trazer mais púbico aqui ao tasco mas depois deixava de ser uma casa do povo para se tornar num restaurante gourmet snob. Tinha de ir ao cabeleireiro e usar roupas desconfortáveis e não me podia sentar à mesa descalça nem arrotar que nem um porco.

tiagugrilu disse...

Pera lá... Lésbica que é lesbica arrota que nem uma porca e sabe conduzir camiões. Não estou a ver em que é que o blog mudaria...

CBlues disse...

Sabes que um dos exames para uma mulher tirar a carta de pesados envolver-se sexualmente com a mulher do examinador, enquanto ele tira notas mentais. Pelo menos foi o que o Senhor Pereira me vendeu...Ele não estava muito bem disposto nesse dia porque tive de repetir o exame.