sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Sindrome Acidente de trânsito

Ultimamente o trânsito em Lisboa tem estado caótico, dou por mim a pensar sentada à frente do volante- "Quando é que vou fazer snap como o Michael Douglas no filme Falling Down?.

A sério às vezes dá-me vontade de sair do carro com um taco de baseball e começar a aviar pancada por todo o lado (e eu sou uma pessoa bastante calma, mesmo no transito...).

O "pára-arranca" dá cabo de mim e como se isso não bastasse há os "espertinhos" que se metem à "má fila". É nessas alturas que a cabra que há em toda a gente se manifesta e não sou excepção - "metes mas é o C#*$€*o..."

Quando há trânsito não temos grande hipótese. O que me lixa é chegar ao local que está a causar toda aquela lentidão e constatar que houve um acidente mas na faixa contrária...Os locutores de trânsito chamam-lhes "curiosos"!

Mas que raio de cena macabra é essa de ter que ver, essa compulsão para a desgraça? E depois há declarações do género: "Não devia ter olhado porque está ali uma pessoa atropelada."

Certo! Se há aparato com ambulâncias é porque se calhar não foi só chapa...

Bem, esta conversa toda serviu apenas para preambular o que de facto originou este post: a razão mais estúpida pela qual apanho filas ridículas todos os dias ao sair do trabalho.

Como sabem estamos no Natal, essa época maravilhosa...De há uns anos para cá a câmara de Lisboa tem vindo a disputar o seu lugarzinho na lista do "A/O .......maior da Europa", assim este ano temos "a maior árvore de Natal da Europa" no topo do Parque Eduardo Sétimo.

Tenho de passar por aí todos os dias ao fim da tarde para regressar ao meu descanso diário merecido. Como é que eu posso dizer isto? É A PORRA DE UMA ÁRVORE DE NATAL!
Não é preciso parar para contemplar! Não é um evento digno de parar o trânsito (literalmente)!Todos os anos há uma! Para que raio estão a tirar fotos de dentro dos carros?

Agora que já desabafei, acho que estou pronta para encarar mais uma vez o trânsito de sexta à tarde sem tirar vidas.

Estarei mesmo?

4 comentários:

tiagugrilu disse...

Como eu te percebo. Menos a parte do "metes é o c*r*alh*!", mas isso é porque eu sou gajo e não sugiro essas coisas a outros gajos.

A "curiosidade" mórbida é das coisas que mais me irrita. Mesmo. Mas acima disso está a dita árvore do Parque Eduardo VII. Cometi insensatez de ir ao corte inglês às compras no dia da inauguração desse cagalhão com luzes...

E não me apetece escrever mais, que agora irritei-me.

cblues disse...

Still hating that shit! Estive 25 minutos na sexta para passar o sinal em frente ao cagalhão com luzes como tão bem lhe chamaste. Começa a nascer uma pirómana em mim....

tiagugrilu disse...

Oh pá, e ainda nem estamos perto do Natal... Aquilo vai ter fogo de artifício e assim. Podes sempre tentar sabotar a festa para se tornar numa grande chacina.

Tipo terrorismo, mas a bem do bom senso.

gimbras.nofuturo.com disse...

"Adoro" os mirones. Já me passei uma vez com eles qdo tivemos um acidente. Bazaram de lá a queimar borracha cheios de medo.