segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Uma ode à amizade

Dei por mim ontem à noite a pensar nisto e quase verti uma lagrimita. Cresceram comigo, sempre estiveram lá. Umas vezes mais próximas, outras vezes mais distantes, nos momentos felizes, nas parvoíces feitas em conjunto, nos "dramas" de adolescente. Só há tempos atrás me apercebi o quanto sou no mundo delas e elas no meu. Quando me senti mais sozinha do que nunca, foram elas que me deram um copo para a mão, um calduço e depois um abraço sentido. Estou certa que vos vou ter sempre na minha vida e aqui deixo para que todo o mundo testemunhe:


AMO-VOS!

2 comentários:

grassa disse...

Estás a falar das duas garrafas de tinto que tens lá no frigorífico, não estás?

cblues disse...

Sim, este post foi escrito na companhia delas. Ou pelo menos do seu conteúdo...