segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

No baú da memória

Ninguém de certo esqueceu a frase imortalizada pela figura sentada a meia luz que dizia para não negarmos à partida uma ciência que desconhecíamos.

Ainda hoje estou para saber que ciência era.

Atrologia? Cartomância? Búzios? Massagem sensual?

Não se gabava de ter anos de experiência correspondentes à sua própria idade, nem dizia curar mau olhado ou invejas, estava simplesmente à espera de um telefonema no seu melhor vestido de festa.

Queria só um pouco de companhia, e o que lhe demos em troca? O oblívio!

Dá Deus nozes...

4 comentários:

Anônimo disse...

Oblívio? Nunca! Tenho um poster da Alcina Lameiras na parede do meu quarto.

gimbras.nofuturo.com disse...

A Maya tem muita experiência, acumulada ao longo de muitos anos, embora diga que só tem 25.

CBlues disse...

Tens um poster da Alcina Lameiras?!? OMG! Eu nem consegui arranjar foto dela no google...Quais são as tuas fontes?

CBlues disse...

A Maya só tem 25 anos de diferença da idade do novo puto que anda a papar. Isto de só transmitir metade dos pensamentos que se está a ter!